Planetas

by Kami Sama Published on: 2 de novembro de 2014
Comments: No Comments
Tags: No Tags
0
0

Planetas

Planeta 448

448

O Planeta 448 é citado na quadrinização oficial do filme Dragon Ball Z Fukkatsu no 「F」 (ドラゴンボールZ 復活の 「F」), Capítulo 1, publicado pela revista V-JUMP de Abril de 2015 e também no próprio filme, lançado em 18 Abril de 2015 no Japão.

No comando da Armada remanescente de Freeza, Sorbet recebe a informação de que os habitantes do Planeta 448 estão se rebelando contra às forças de Freeza e que não há mais como mantê-los sob controle. É nesse ponto que sabemos que não apenas a Armada de Freeza sobreviveu, mas continua tentando manter suas operações tradicionais,  que é conquistar novos planetas.

Fica a dúvida se o Planeta 448 é um dos planetas já conquistados anteriormente por Freeza (ou pelo que restou de sua Armada) ou se o planeta estava em processo de conquista pelas forças remanescentes do tirano.

Alphajin

Alpha

Planeta Alpha (Arufasei) era um planeta que foi destruído por Kid Buu, há milhares de anos atrás. É citado apenas no anime, em flashbacks de Kibittoshin.

Alpha era lar dos Alphaseijins, criaturas verdes que viviam em cidades no planeta.

Ankoku Wakusei - Remake Ankoku Wakusei - Remake Ankoku Wakusei - Remake Dark Planet

Ankoku Wakusei (暗黒惑星, Dark Planet ou Planeta das Trevas)

Esse é o planeta onde a nave do Dr. Raichi pousou após uma tentativa frustrada de escapar do Planeta Plant, invadido pelos Saiyajins. Mais tarde, o supercomputador Hatchiyack deu continuidade ao projeto do falecido Dr. Raichi, tornando o planeta sua fortaleza.

Esse planeta apareceu pela primeira vez em Agosto de 1993 no jogo Dragon Ball Z Gaiden: Saiyajin Zetsumetsu Keikaku, para o Famicom (NES) e em VHS, como um Official Visual Guide (em dois volumes) para o então jogo lançado. O planeta também aparece em um remake, chamado Dragon Ball: Plan to Eradicate the Super Saiyans (ドラゴンボール 絶サイヤ人絶滅計画).

A atmosfera do planeta é cercada por inúmeras nuvens de gás que descarregam relâmpagos púrpuras que quase destruíram a nave dos Guerreiros Z que fora até o planeta. Além da alma de Dr. Haichi e do supercomputador Hatchiyack, existem robôs chamados God Guardon que habitam o local e que aparecem tanto no jogo para Famicom (quatro robôs), quanto no jogo para Playdia (diversos) e no Official Visual Guide (apenas 1). Curiosamente, God Guardon não existe no remake.

Darkstar Pikkon YakonBuuFury

Ankokusei (暗黒星 ou Dark Star)

É o local de nascimento de Yakkon. Babidi utilizou de seus poderes mágicos e mudou o campo de batalha para este planeta, apenas para favorecer Yakkon, um Darkstariano que, assim como outros de sua raça, usa a energia das trevas em benefício próprio. É um planeta totalmente escuro devido ao fato de estar longe de qualquer estrela.

Ankokusei também aparece no jogo Dragon Ball Z Buu’s Fury (Game Boy Advance), mas com o nome de Yakon’s Planet. Na verdade, Ankokusei foi um nome atribuído pelo Daizenshuu nº 7, pois na série canônica esse planeta não possui um nome oficial.

Arcosianos

“Arcose”

Este planeta na verdade não aparece no anime, mas sim os possíveis membros de sua raça, os ditos Arcosianos. Esse também foi um nome inventado pela FUNination para se referir aos seres com mantos brancos e máscaras que aparecem em um flashback do Sr. Kaio negociando os planetas conquistados pelos Saiyajins, em troca de dinheiro e tecnologia. Lembrando que essa cena não existe no mangá.

Mais a frente é revelado que os Saiyajins tinham uma relação de servidão com Freeza, que por várias vezes na série mostrou ser o responsável por suprir a eles tecnologias como armaduras, scouters e naves espaciais. Apesar de não ser oficial, acredita-se que os tais Arcosianos que aparecem com os Saiyajins sejam membros da família de Freeza.

Arliano planeta_arlia Luas de Arlia

Arlia

No episódio 11 de Dragon Ball Z, Nappa e Vegeta encontraram este planeta no decorrer da viagem que estavam fazendo rumo à Terra, em Fevereiro de 762. É um planeta sombrio, aparentemente sem nenhum tipo de vegetação.

A possibilidade da existência de água neste planeta também é remota. Apesar destas características, existem formas de vida inteligente habitando a região. São os Arlianos, seres semelhantes a gafanhotos gigantes, de poder relativamente alto, comparado ao padrão de poder terrestre. Sua tecnologia é bastante inferior a da Terra. O líder dos Arlianos, Rei Moai, é um tirano que tomou posse e governa o local com severidade e crueldade.

Nappa e Vegeta são capturados propositalmente para conhecer o líder. Depois de derrotar o micro exército de soldados do tirano, Vegeta e Nappa voltam a nave e seguem seu rumo à Terra, mas antes, Vegeta explode o planeta por considerá-lo inútil. Possuía duas luas em sua órbita, que desapareceram com o planeta.

Big Star Coola

Big Gete Star

Esse planeta artificial sapiente foi criado a partir de um chip de computador que vagava pelo espaço e que começou a absorver e assimilar detritos espaciais orgânicos ou não e se tornando cada vez maior. Ele apareceu no filme Dragon Ball Z: O Retorno de Cooler (ドラゴンボールZ 激突!!100億パワーの戦士たち / Doragon Bōru Zetto Gekitotsu!! Hyaku-Oku Pawā no Senshi-tachi)

A Big Gete Star acabou encontrando os restos mortais de Cooler (que havia sido derrotado por Goku), absorvendo-o e integrando-o a sua essência, fazendo com que a personalidade de Cooler passasse a assumir o controle do planeta/ estrela, conferindo poderes absurdos a esse novo ser.

A absorção dos restos mortais de Cooler conferiu a Big Gete Star a propriedade de criar inúmeros Soldados Robôs para atacar New Namek, assim como a capacidade de criar milhares de cópias metálicas do próprio Cooler, mais poderosas e com uma capacidade regenerativa absurda.

Coola passou a procurar planetas para usar como “combustível”, para garantir a sua sobrevivência. Um desses foi o planeta New Namek. Porém, Coola e a Big Star foram destruídos por Vegeta e Goku antes de concluírem seus objetivos.

Biihe Mouma

Biihe

Este é o quarto planeta que aparece em Dragon Ball GT (episódios 9-10). Na verdade, trata-se de um asteroide habitado por seres chamados Muumas (Oomas), que são parecidos com vermes gigantes, totalmente desprovidos de razão e sedentos por sangue.

Quanto mais se adentra nesse planeta/ asteroide, mais difícil fica de sair, pois ele é mais parece um gigantesco labirinto infestado por Oomas famintos. Goku, Pan e Trunks e Giru caem nesse asteróide devido a uma armadilha forjada pelos irmãos Parapara. Aparentemente Biihe é um anagrama da palavra Hebi, que significa “serpente”.

Rasin e Lakasei

Beenz

Segundo o livro “Akira Toriyama – The World Anime Special”, lançado em 1990, Beenz é o nome do planeta onde vivia uma extinta raça de seres superinteligentes, a qual pertenciam os irmãos Rasin e Lakasei, aliados de Turles e que foram revividos pelo mesmo graças a extratos da Árvore do Poder lançados em seus restos mortais.

Rasin e Lakasei foram mortos no filme Dragon Ball Z: A Árvore do Poder (ドラゴンボールZ 地球まるごと超決戦 / Doragon Bōru Zetto: Chikyū Marugoto Chōkessen). Curiosamente, nada a respeito desse planeta é citado na obra canônica, no anime, tampouco no próprio filme.

Céu Céu

Céu (Tengoku)

Ao lado da Cidade dos Mortos existe o “aeroporto divino”, que dá acesso ao Céu (Paraíso). O Céu é um gigantesco planeta com um estranho brilho ao seu redor, sendo coberto por flores e plantas. É uma área para onde os espíritos daqueles fizeram coisas boas na vida vão, porém não o suficiente para manterem seus corpos físicos após a morte. A exceção foi Dabura, que foi condenado a ir para o Céu, visto que o Inferno para ele seria como estar em casa.

Em Dragon Ball GT, Piccolo é mandado para o Céu logo após se sacrificar para que mais ninguém use as esferas do Dragão de estrelas negras, porém quando descobre que Goku ficou preso no Inferno, ele acaba atacando o Céu e seus residentes para que Enma Daio se enfurecesse e o mandasse diretamente para o Inferno e assim ajudar Goku.

O Céu também aparece em Dragon Ball Z: Buu’s Fury (Game Boy Advance), mas sem grande relevância.

  NeizuKamasuMaine

Coola nº 6

Este planeta era conhecido como planeta Zalt. Sob o domínio espacial de Coola, a superfície deste planeta está praticamente coberta por água e os seres que nela habitam são anfíbios. Um dos membros das forças especiais de Coola, Neizu, era oriundo deste planeta.

Este planeta é citado apenas na edição 25 da Weekly Shonen Jump de 1991.

No jogo Dragon Ball Z III: Ressen Jinzōningen (NES), acredita-se que os personagens Karmath e Maine também pertencem a raça de Neizu, já que são meros palette-swaps do mesmo.

Thousar Frain Reta

Coola nº 98

Este planeta era conhecido como planeta Brench. Sob o domínio espacial de Coola, o planeta encontra-se em um sistema solar com 2 sóis e possui uma enorme força de gravidade. O líder das forças especiais de Coola, Salza (Thousar), era oriundo deste planeta.

Este planeta é citado apenas na edição 25 da Weekly Shonen Jump de 1991. Em Dragon Ball Z Budokai Tenkaichi 2 (Playstation 2/ Wii), Jess e Salza são tratados como pertencentes a mesma raça. Entretanto, a mesma edição 25 da Shonen Jump de 91 diz que Jess pertence a um planeta do mesmo sistema solar que Salza.

No jogo Dragon Ball Z III: Ressen Jinzōningen (NES), acredita-se que os personagens Frain e Reta também pertencem a raça de Salza, já que são meros palette-swaps do mesmo.

Dore Rippa Soi

Coola nº 256

Este planeta era conhecido como planeta Beppa. Sob o domínio espacial de Coola, a superfície deste planeta possui uma grande atividade vulcânica, totalmente cercado por lava, dando aos habitantes deste planeta um corpo extremamente rígido. Um dos membros das forças especiais de Coola, Doore, era oriundo deste planeta.

Este planeta é citado apenas na edição 25 da Weekly Shonen Jump de 1991.

No jogo Dragon Ball Z III: Ressen Jinzōningen (NES), acredita-se que os personagens Rippa e Soi também pertencem a raça de Doore, já que são meros palette-swaps do mesmo.

Cretaceous

Cretaceous (恐竜の惑星, Kyōryū no Wakusei ou Planeta dos Dinossauros)

Esse planeta, que aparece no episódio 26 de Dragon Ball GT, é habitado por inúmeros dinossauros. É o décimo planeta visitado por Goku, Pan, Trunks e Gill e é nele que eles encontram a esfera do Dragão de 3 estrelas negras.

Apesar desse planeta não ter um nome oficial no anime, Cretaceous é assim chamado no jogo Dragon Ball GT Transformation, para Game Boy Advance.

Em Dragon Ball GT Transformation, os principais seres que habitam Cretaceous são Raptorman, Pikeman, Archer, Tinysaurus, Dinosaur Skull, Pterodactyl e o Inflatasaurus Rex.

Dai Kaiō-sei

Dai Kaiō-sei (Planeta de Dai Kaio Sama)

No anime, acima do paraíso há um planeta para onde vão todos os lutadores mais fortes do Mundo dos mortos. Naquele planeta vive o Kaio Sama mais poderoso da galáxia, o Dai Kaio Sama. Lutadores que morrem e que são autorizados em manter seus corpos vêm aqui para treinarem com outros lutadores da galáxia.

Periodicamente Dai Kaio Sama promove um “Torneio da Galáxia” (ou Torneio do Outro Mundo) com todos os outros lutadores agraciados com o direito de permanecer com seus corpos e escolhidos pelos Kaios, competindo pelo campeonato. Aquele que for o vencedor do torneio será treinado por Dai Kaio Sama.

Goku já participou de um torneio promovido por Dai Kaio Sama, no qual venceu as finais contra Paikuhan. Porém Dai Kaio Sama anulou a condição de vitória de Goku pelo fato de Goku e Paikuhan terem tocado as bordas do Universo em um dos momentos do combate, o que era contra o regulamento do campeonato.

Na saga de Buu, Kid Buu aparece nesse planeta durante sua procura por Goku e Vegeta e quase o destruiu, tudo isso na presença de Kuririn, Yamcha e outros guerreiros realmente mais poderosos, como Olive e Paikuhan, todos derrotados. Entretanto, ao localizar o Ki dos dois Saiyajins, Kid Buu desiste do ataque ao planeta e desaparece de lá.

Esse planeta também aparece no filme Dragon Ball Z: Uma Nova Fusão, Goku e Vegeta (ドラゴンボールZ 復活のフュージョン!!悟空とベジータ / Doragon Bōru Zetto: Fukkatsu no Fusion!! Gokū to Vegeta), enquanto um campeonato entre Paikuhan e Goku era disputado mas teve que ser interrompido para que os dois lutadores verificassem o que estava acontecendo de estranho no Castelo de Enma Daio.

Em Dragon Ball GT, esse planeta provavelmente passou a ser o local onde Sr. Kaio do Norte reside. O penúltimo episódio de Dragon Ball GT mostra todos os quatro Kaio Samas da Galáxia do Leste em partes específicas da residência de Dai Kaio Sama, contribuindo com o pedido do próprio Kaio Sama do Norte e de Goku para coletarem energia suficiente do Universo e formar a Ultra Genki Dama que derrotaria Li Shenlong de uma vez por todas.

Dual Dual - Vegeta

Dual

Esse é o nome dado pelo guia Daizenshuu nº 7 a uma dupla de planetas que Vegeta visitou por ter sentido o Ki de Goku, durante sua árdua obsessão em encontrá-lo, logo após o desfecho da saga de Freeza e o desenrolar da saga de Garlic Jr. (episódio 111).

Eros

Esse planeta foi citado por Sr. Popo em Dragon Ball GT para explicar que não era a primeira vez que um Dragão Maligno apareceu, afirmando que há muito tempo atrás ele surgiu e destruiu o planeta Eros e todas as estrelas em sua galáxia.

Fake Namek Raichi e Zakuro

Fake Namek

Sabe-se apenas que esse planeta é composto por uma superfície extremamente vulcânica e habitado aparentemente por apenas por 2 seres transmorfos dotados de significativo poder psíquico e ilusório, Raichi e Zakuro. Ele aparece no episódio 40 de Dragon Ball Z.

Durante a viagem de Gohan, Bulma e Kurilin rumo ao planeta Namek, estes seres leram suas mentes e fizeram-se passar por Nameks utilizando-se de seus poderes ilusórios, inclusive mudando até o aspecto do planeta, na intenção de devorá-los, como faziam com todos os viajantes que se aproximassem do planeta. Felizmente, o poder de Gohan e Kurilin deram conta dos dois aliens, ao saberem da farsa.

planeta_freeza_17

Freeza nº 17

O Planeta Freeza nº 17 apareceu pela primeira vez no quarto capítulo do mangá de Dragon Ball Super. Ele aparentemente é a base de comando dos remanescentes da tropa de Freeza, liderados por Sorbet. Na ocasião, Sorbet é informado de que a nave patrulha chefiada pelo número 2 da sua nova armada, Garana, foi destruída por uma força não identificada em algum lugar do Universo.

 

Frieza79 Planeta Freeza 79 Planeta Freeza 79 - Cientistas

Freeza nº 79

É um dos vários planetas sob o comando de Freeza. É também utilizado como base de operações de seu império. Acreditasse que esse planeta seja o planeta Kanassa, conquistado por Bardock e sua equipe, após exterminarem todos os seus habitantes.

Somente os membros do exército de Freeza ocupam esse planeta. Ele apareceu pela primeira vez no episódio 42 de Dragon Ball Z, quando Vegeta foi até a base de Freeza existente nesse planeta para se recuperar de suas feridas durante a batalha contra Goku e seus amigos, na Terra.

Nos videogames, Freeza nº 79 aparece em Dragon Ball Z: Supersonic Warrior, em Dragon Ball Z: Budokai e na série Budokai Tenkaichi.

V.R.V.S. - Ozotto

Green (Planeta Ozotto)

Esse planeta é o lar de Ozotto – The Super Monster, como é chamado no jogo DRAGON BALL Z V.R.V.S., para Arcade. Ozotto foi um personagem criado exclusivamente para este jogo e além de possuir ataques próprios, pode se transformar em qualquer um dos cinco personagens existentes durante a batalha e desferir todos os seus respectivos golpes.

Este planeta não possui um nome oficial.

Hera

Hera

Mencionado pela primeira vez no jogo Dragon Ball Z Super Butōden 2 (Super Nintendo), Hera é o planeta natal de Bojack e de seus capangas Bido, Kogu, Zangya e Bujin, sendo todos eles os últimos sobreviventes deste planeta.

cacao

Ikonda

Segundo o livro “Akira Toriyama – The World Anime Special”, lançado em 1990, Ikonda é o nome do planeta onde vivia Cacao, aliado de Turles no filme Dragon Ball Z: A Árvore do Poder (ドラゴンボールZ 地球まるごと超決戦 / Doragon Bōru Zetto: Chikyū Marugoto Chōkessen).

Curiosamente, nada a respeito desse planeta é citado na obra canônica, no anime, tampouco no próprio filme. O que se sabe, segundo o livro, é que Cacao foi transformado em um ciborgue para ajudar os ikonda-jins em uma guerra interestelar.

planetakerubo07gt Kerubojins

Kerubo (Gelbo)

Este é o terceiro planeta que Goku, Pan e Trunks e Giru visitam na jornada em busca das Black Star Dragon Balls, em Dragon Ball GT (episódios 7 e 8) e é também onde encontram a segunda esfera do Dragão de estrela negra.

Kerubo é um planeta onde ocorre grandes incidências de abalos sísmicos e consequentemente vulcânicos. Entretanto, tais abalos são atribuídos à um monstro, chamado Zunama, que ameaça aos nativos de Kerubo em continuar com os tremores, caso não arrumem uma esposa bonita pra ele. Mas graças a ajuda de Goku e dos outros, é descoberto que Zunama não provoca os tremores e sim apenas os pressente.

Goku então faz um KameHameHa que destruiu o vulcão que originava todo o caos, fazendo ele parar de soltar lava. Como Goku e seus amigos ajudaram os moradores do planeta Kerubo, os nativos o recompensaram com uma esfera do Dragão de 6 estrelas negras, que fora ofertada antes caso os ajudassem. Entretanto, três vilões chamados Bonpara, Sonpara e Donpara (os irmãos Parapara) roubam a esfera e fogem do planeta.

Mais tarde, os habitantes do planeta Kerubo aparecem colaborando com energia para a Ultra Genki Dama que Goku utilizou contra Li-Shenlong, no episódio 63 de Dragon Ball GT.

Kerubo aparece no jogo Dragon Ball GT Transformation (Game Boy Advance). No jogo, os habitantes (e oponentes) desse planeta são Zoonamites, Geodes, Machine Mutants e o próprio Zunama.

Imegga imegga  Imegga-jins

Imegga

Imegga é o primeiro planeta que Goku, Pan e Trunks visitam na jornada em busca das esferas do Dragão de estrelas negras (episódios 3 e 4 de Dragon Ball GT) e é também o planeta onde conhecem Giru.

Imegga é um planeta onde tudo gira em torno da moeda local, Gammecks. O planeta é governado pelo tirano Don Kee, que explora os habitantes do planeta com preços e taxas de impostos exorbitantes. Os Imegga-jins são incrivelmente pobres devido aos altos impostos usados ​​para benefícios próprios de Don Kee. Muitos dos habitantes do planeta estão desabrigados e os vendedores são na maioria das vezes vigaristas.

Por sorte, Goku e cia derrotou o tirano, fazendo-o com que ele devolvesse todo o dinheiro para o povo. Foi neste planeta que Goku teve o seu primeiro combate expressivo na série GT, o guarda costas de Don Kee, Ledgic.

Imegga é uma fase do jogo Dragon Ball GT: Transformation, onde os personagens que a habitam são Don Kee’s Soldiers, Pusherbots, Cannons, Gale, Sheila e Ledgic.

Júpiter

Júpiter

Júpiter foi visto pela primeira vez no episódio 20 de Dragon Ball Z, quando Vegeta e Nappa passaram voando em suas naves a caminho da Terra. Depois aparece no episódio 37, quando a nave de Kami Sama voa da Terra até ele em poucos segundos.

Júpiter é um planeta da Galáxia do Norte. Ele possui grandes manchas vermelhas que são citadas pelo falso Namek Raiti, quando compara que o tornado existente em “Namek” nunca acaba, assim como as manchas vermelhas de Júpiter.

Kaiokai Kaiokai

Kaio Sama reconstruíd2

Kaiōkai

É o tão famoso planeta do Kaio Sama do Norte, palco de diversos acontecimentos da série. Uma das características mais marcantes do planeta é seu tamanho diminuto, onde há apenas uma casa, algumas árvores, uma pequena estrada asfaltada que contorna todo o planeta, um poço, aparentemente uma garagem e um 1957 Chevrolet Bel Air Hardtop Vermelho, xodó do Kaio Sama do Norte.

Além do Kaio Sama do Norte, vivem no planeta seus assistentes Bubbles e Gregory (este último exclusivo das animações de Dragon Ball Z).

O planeta possui uma gravidade dez vezes maior que a da Terra e foi para ele que Goku se dirigiu, para treinar com Kaio Sama do Norte, após sua primeira morte contra Raditz. Milhares de anos antes foi palco de treinamento para Enma-Daio, um dos primeiros a completarem o Caminho da Serpente, um dos poucos acessos normais ao planeta.

Posteriormente, serviu como local de treino para os então falecidos Piccolo, Yamcha, Tenshinhan e Chaoz, após os acontecimentos envolvendo Nappa e Vegeta.

No anime, Jeice, Burter, Recoome e Guldo aparecem no planeta, à pedido do próprio Kaio Sama, para desafiarem Piccolo e os outros que lá estavam treinando.

No jogo Legend of the Super Saiyan, para Super Nintendo, Nappa e Raditz aparecem no planeta à pedido do próprio Kaio Sama do Norte, para que Piccolo pudesse por em prova o treinamento recebido. O mesmo acontece com Goku, que recebe a visita do seu malvado irmão Raditz, mas exclusivamente no jogo Dragon Ball Z: Budokai Tenkaichi 2, para Playstation 2 e Wii.

O planeta foi completamente destruído após Goku teleportar-se da Terra para ele, junto com Cell, que havia ativado um sistema de autodestruição.

Entretanto, em Dragon Ball Z Battle of Gods, o planeta de Kaio Sama aparece novamente restaurado. E é nesse mesmo filme que é revelado que o planeta era muito maior do que conhecemos e que ele só ficou desse tamanho após Beerus perder para Kaio Sama do Norte em um jogo, o que o fez explodir o planeta, sobrando apenas um pequeno pedaço dele.

Em Dragon Ball Super, o planeta de Kaio Sama é cenário para o treinamento de Goku e do primeiro encontro de Beerus e Goku, tal como aconteceu em Battle of Gods. Nada é dito a respeito de como o planeta foi reconstruído. Entretanto, em um livreto distribuído durante o “Jump Victory Carnival 2015”, há um One-Shot de Dragon Ball Super mostrando que Porunga foi evocado para reconstruir o planeta de Kaio Sama do Norte.

Curiosamente, no episódio 196 de Dragon Ball Z, aparecem mais outros três planetas idênticos ao do Kaio Sama do Norte, pertencentes aos Kaio Samas do Leste, Oeste e Sul. No episódio, Olibu explica ao Goku, no Outro Mundo, que no final do Caminho da Serpente estão os quatro planetas dos Kaio Samas. Tal referência não existe no mangá, onde é mostrado apenas um único planeta.

Kaioshinkai KaioshinkaiKaioshinkai Z-Mart Buu's Fury Kaioshinkai Z-Mart Buu's Fury

Kaioshinkai

Na parte externa e próxima ao centro da galáxia encontra-se a área sagrada onde somente são permitidos os deuses mais poderosos de tocar neste solo. Nesta área encontram-se os Kaioshins e o planeta onde vivem.

O Kaioshinkai possui uma resistência fora do comum. Nem mesmo Dai Kaio Sama pisou nesse lugar sagrado, mas Goku, Gohan, Vegeta, Dende, Mr. Satan e Buu acabaram pondo os pés no planetinha.

O Kaioshinkai foi mostrado pela primeira vez no episódio 242 de Dragon Ball Z. Foi para onde Gohan foi levado por Kibittoshin e Kaioshin do Sul para retirar a Espada Z e ficar mais forte. Ele também foi palco da batalha final entre Buu e Goku. E em Dragon Ball GT foi utilizado como refúgio de Goku durante a saga Baby, onde Ro Kaioshin utilizou uma pinça gigante para fazer com que sua cauda crescesse novamente.

Na série canônica, quem vive no Kaioshinkai é o Ro Kaioshin, o Kaioshin do Sul e o Kibitto (que posteriormente se fundiu com Kaioshin do Sul, surgindo Kibittoshin). Em Dragon Ball GT passou a ser também o lar dos lêmures espaciais, Sugoro e Su Kogoro.

Segundo o Daizenshuu 7, há cinco milhões de anos viviam neste planeta os Kaioshins do Norte, Sul, Leste, Oeste e o Dai Kaioshin. Todos foram atacados por Buu e Bibidi, pai de Babidi.

Na edição da revista Saikyo Jump de Junho de 2014, Akira Toriyama deu uma entrevista sobre alguns detalhes extras da série, onde disse que durante uma reunião de coordenação que ocorre a cada 1000 anos entre os Deuses da Destruição e os Kaioshins, houve uma discussão entre Beerus e o Kaioshin do Sul de 15 gerações atrás (o Ro Kaioshin), aparentemente no Kaioshinkai. Como não seria adequado destruir o planeta, Beerus aprisionou o então Kaioshin na Espada Z. Isso mostra que outros deuses, inclusive Beerus, também já estiveram no Kaioshinkai.

O Kaioshinkai aparece em diversos jogos da franquia, tais como Dragon Ball Z Idainaru Dragon Ball Densetsu, Dragon Ball Z Buu’s Fury, Dragon Ball Z Legendary Super Warriors, Dragon Ball Z Supersonic Warriors 2, Dragon Ball Z Budokai 2 e 3, Dragon Ball Z Infinite World, Dragon Ball Z Shin Budokai, a série Budokai Tenkaichi e Raging Blast, Dragon Ball Heroes, Dragon Ball Kai Ultimate Butoden, Dragon Ball Z Ultimate Tenkaichi, Dragon Ball Z Battle of Z, Dragon Ball Ultimate Swipe e Dragon Ball Xenoverse.

Curiosamente, em Dragon Ball Z Buu’s Fury há uma loja de itens (Z-MART) escondida no Kaioshinkai, onde são vendidos os melhores itens e acessórios do jogo. O vendedor é um NPC aleatório existente no jogo.

Kaishin

Kaishin

Em 2009, Akira Toriyama citou a existência desse planeta no livro Dragon Ball: Super Exciting Guide. Toriyama explica que o Kaishin é um gigantesco planeta onde existe uma monstruosa árvore (ou árvores, não é claro devido a ausência de gênero e número no silabário japonês) chamada Kaiju, de onde nascem os Shin-jis (芯人), que são os seres da raça dos Kaios e os Kaioshins.

Os Kaios nascem de frutos normais dessa(s) árvore(s) e os Kaioshins nascem de frutos especiais dourados raríssimos. Um fruto normal (que mais parece uma maçã) gera um Shin-jin que terá a expectativa de vir a tornar-se um Kaio, mas os que nascem de frutos dourados automaticamente tornarão-se Kaioshins.

Nesse planeta vivem 80 indivíduos e os Shin-jis frequentam uma escola em um castelo para aprender suas funções.

Se um Kaio morrer em seu posto outro é escolhido para substituí-lo, em um sorteio. O planeta Kaishinsei não é o Kaioshinkai, o Planeta Sagrado dos Kaioshins.

Toriyama ainda explica no guia que todo Shin-jin que nasce mau e sem bondade acaba indo para o Makai, tornando-se um Makaio (Rei do Mundo dos Demônios). ou provavelmente um MakaioShin, algo como o Deus Supremo (ou um dos Deuses Supremos) dos Reis do Mundo dos Demônios.

Não existe uma imagem oficial do planeta, apenas do Kaiju e do fruto d’onde nascem os Shin-jins.

Daiz

Kabocha

Segundo o livro “Akira Toriyama – The World Anime Special”, lançado em 1990, Kabocha é o nome do planeta onde vivia Daiz, aliado de Turles no filme Dragon Ball Z: A Árvore do Poder (ドラゴンボールZ 地球まるごと超決戦 / Doragon Bōru Zetto: Chikyū Marugoto Chōkessen).

Daiz era príncipe da Dinastia de guerreiros Pukinpa, que foi atacada por Turles. Devido aos esforços de Daiz para defender seu planeta, Turles lhe concede um posto ao seu lado.

Kannasa Kanassa em Dragon Ball Z II Gekishin Freeza

Kanassa

Kanassa (惑星カナッサ) é o planeta que aparece no episódio especial de TV Dragon Ball Z: O Pai de Goku (ドラゴンボールZ たったひとりの最終決戦〜フリーザに挑んだZ戦士 孫悟空の父〜 Doragon Bōru Zetto Tatta Hitori no Saishū Kessen ~Furīza ni Idonda Zetto-senshi Son Gokū no Chichi~), que foi ao ar no dia 17 de Outubro de 1990, entre os episódios 63 e 64 de Dragon Ball Z.

No especial, Bardock e sua tripulação conquistam Kanassa, que é um planeta rochoso com construções modernas, onde vivem os Kanassa-jins. Esses seres possuem capacidades telepáticas e precognitivas (preveem o futuro).

Foi nesse planeta que Toolo um Kanassa-jin, após ser gravemente ferido por Bardock, transferiu antes de morrer ao Saiyajin capacidades precognitivas, para que ele pudesse ver o futuro de seu planeta natal, o então Planeta Vegeta.

A conquista do planeta Kanassa mostrou para Freeza que os Saiyajins estavam cada vez mais poderosos, o que também contribuiu para sua decisão final de exterminar toda a raça.

Kanassa possui apenas uma lua, que foi prontamente utilizada pelo grupo de Bardock para transformarem-se Oozarus e dizimar os Kanassa-jins.

Curiosamente, Kanassa muito se assemelha com o Planeta Freeza 79, porém nada que o confirme como o próprio.

O planeta também aparece no jogo Dragon Ball Z II: Gekishin Freeza, para Famicom. No jogo, Goku antes de chegar em Namek para com sua nave em Kanassa, após perceber que algo de errado acontecia no planeta. Após derrotar soldados de Freeza (Gupure, Yūzu e Kabosu, que são palette-swaps de Raspberry, Zarbon e Dodoria, respectivamente), um Kanassa-jin sobrevivente aparece e agradece Goku pelo feito, além de compará-lo em aparência com seu pai, Bardock.

Próximo a Kanassa há outros dois planetas visíveis, porém não foram explorados na série.

Konnatsuu

Konnatsuu

É um planeta que fica na Galáxia do Sul e que é o lar dos Konnatsuu-jins, a raça dos irmãos Tapion e Minoshia, do filme Dragon Ball Z O Ataque do Dragão (ドラゴンボールZ 龍拳爆発!!悟空がやらねば誰がやる, Doragon Bōru Zetto: Ryū-Ken Bakuhatsu!! Gokū ga Yaraneba Dare ga Yaru).

Segundo Tapion, Konnatsuu era um planeta parecido com a Terra, agraciado com água e muita vegetação. Era um planeta muito bonito, até que uma congregação de magos/ feiticeiros evocaram um demônio chamado Hirudegarn que atacou o planeta, há mais ou menos mil anos antes antes dos acontecimentos do filme.

Ainda segundo Tapion, essa seita de magos/ feiticeiros que vieram de algum lugar tomaram o corpo do guardião/ totem que absorvia as energias maléficas do planeta e imbuídos desta energia, o transformaram no demônio Hirudegarn.

Além de um guardião/ totem que absorvia as energias negativas, o planeta também possui um Deus (Kami), que erroneamente foi mostrado no Daizenshuu 6 como o Konnatsuu-jin que cortou Hirudegarn ao meio, com a espada legendária. Esse Konnatsuu-jin na verdade era um sacerdote a serviço do Deus.

Na história de Tapion, havia uma espada e uma ocarina legendárias que podiam controlar Hirudegarn. Foi uma bênção do próprio Deus do planeta Konnatsuu para salvar seu povo.

Após a derrota de Hirudegarn e o aprisionamento de suas duas metades nos corpos de Tapion e Minoshia, a paz voltou ao planeta Konnatsuu, mas os dois irmãos foram separados, aprisionados em duas caixas-de-música e enviados à planetas distantes, para que Hirudegarn jamais retornasse.

No fim do filme, Tapion retorna ao seu planeta viajando em uma máquina do tempo, 1000 anos antes.

Sem explicação conhecida, o fandom global de Dragon Ball atribui a origem dos magos/ feiticeiros do filme como membros da raça Kashvar. Entretanto, tal raça sequer é referenciada em qualquer guia, revista ou dublagem conhecida.

Kuhn Visual Guide Kuhn

Kuhn

Esse é o planeta onde a nave de Goku, Vegeta, Piccolo, Trunks e Gohan acabou caindo, após sofrerem uma pane em viagem ao planeta Ankoku Wakusei, no jogo Dragon Ball Z Gaiden: Saiyajin Zetsumetsu Keikaku, para Famicom. Ele também é mostrado no Official Visual Guide (Kōshiki Bijuaru Gaido) do jogo, lançado em dois volumes. Especificamente, o planeta Kuhn aparece somente no volume 2 (Gekan).

No Official Visual Guide, apenas a imagem do planeta é mostrada, usando a mesma  tela que representa o planeta (e os demais) no console de 8-BITS da Nintendo. A diferença que é mostrado em uma tela menor um anel aparentemente obtido em Kuhn (O Anel de Descanso Maligno), que não é mostrado na animação como ele de fato foi obtido, apenas que ele existe.

No jogo, a história envolvendo Kuhn é bem mais completa que no Official Visual Guide. Goku e companhia vão com sua nave em direção ao planeta Ankoku Wakusei, mas um escudo protege o planeta onde está o tsufuru-jin Raichi e a nave acaba caindo no planeta Kuhn. No planeta, descobrem que o profeta do planeta, que vive em uma torre imensa (Torre do Profeta), pode ajudar a reparar a nave, desde que achem e entreguem a ele um antigo anel.

O anel está em uma espécie de pirâmide escondida dentro de uma caverna existente no planeta, mas tomamos conhecimento de que Psycho Freeza (um palette-swap de Freeza no jogo) está guardando o local.

Após derrotarem Freeza, Goku e companhia entrega o anel ao ancião do planeta, que cumpre o prometido e repara a nave.

Posteriormente, Goku e seus amigos precisam retornar ao planeta Kuhn, após receberem de um viajante espacial que aterrisou no planeta Outa o Livro de Lágrimas (涙の本/ Namida no hon), um item que em Kuhn será trocado por Conchas Hoshino (ほしのかいがらを/ Hoshi no kai gara o).

No jogo, o Kuhn-seijin que interage na tela parece um cachorro antropomórfico, bem diferente do profeta do planeta. Na história, os Kuhn-seijins são perseguidos por piratas espaciais do Planeta Outa.  Além dos Kuhn-seijins, outros personagens encontrados neste planeta são Bontan, Jiku, Bude, Mirage Turles, Mind Slug , Psycho Frieza, um palette-swap de Coola e até mesmo Mestre Karin (localizado em duas casas no planeta!).

Curiosamente, o planeta Kuhn foi substituído por outros planetas no jogo interativo Dragon Ball Z: Shin Saiyajin Zetsumetsu Keikaku – Uchuu-Hen, para o console Playdia. E nem ele ou qualquer outro planeta além do de Raichi é citado no remake de 2013 Dragon Ball: Plan to Eradicate the Super Saiyans.

Manu

Esse planeta é apenas citado por Beerus, no filme Dragon Ball Z Fukkatsu no F. Na ocasião, Beerus e Wiss estão na Terra com o pretexto de provar um sundae de frutas tão prometido pela Bulma, porém o momento não é nada propício: Freeza e Goku estavam naquele momento travando uma batalha sem precedentes em suas formas até então mais poderosas. Logo após o sabor ser aprovado por Wiss, Beerus comenta que o tal sundae parece com os cérebros das rãs gigantes que habitam o tal Planeta Manu.

Cold Cold - Civilização

Planeta Desconhecido – Rei Cold

Esse planeta apareceu no episódio 119 de Dragon Ball Z e no episódio 55 de Dragon Ball Kai como o local onde Freeza foi encaminhado, completamente ferido após a luta contra Goku em Namek, para se recuperar.

É nesse planeta onde Freeza acaba sofrendo uma intervenção com implantes robóticos.

Não há como saber a quem pertence esse planeta, se a Freeza ou ao seu pai, Cold, porém fica evidente que o pai do pequeno tirano tinha total controle por lá.

Desconhecido - Minoshia

Planeta Desconhecido – Minoshia

Esse é um planeta que aparece no início do filme Dragon Ball Z O Ataque do Dragão (ドラゴンボールZ 龍拳爆発!!悟空がやらねば誰がやる, Doragon Bōru Zetto: Ryū-Ken Bakuhatsu!! Gokū ga Yaraneba Dare ga Yaru). É para onde Minoshia, o irmão de Tapion, foi enviado, logo após derrotar junto com seu irmão e com outro Konnatsu-jin o demônio Hirudegarn.

Pouco se sabe sobre esse planeta, apenas que de alguma forma Minoshia foi libertado da caixa de música que o aprisionava, o que acabou despertando a metade inferior de Hirudegarn que estava confinado dentro do corpo do irmão de Tapion. Por fim, Minoshia é esmagado e morto pela metade de Hirudegarn, que desaparece do planeta.

dbz11

Planeta Desconhecido – Beerus e Wiss (Dragon Ball Super – Mangá)

Esse planeta aparece no primeiro capítulo do mangá de Dragon Ball Super. Fica em um lugar desconhecido do Universo e Beerus foi até esse planeta para destruí-lo, mas não sem antes experimentar os pratos oferecidos pelos habitantes locais. Entretanto, o Rei deste planeta coloca veneno em uma das especialidades culinárias do planeta, só que Beerus não só nada sente, como ainda ironiza a tentativa frustrada do Rei.

O então Rei local desconversa e tenta oferecer uma espécie de Sopa de Vegetais, que faz com que Beerus acabe se lembrando do nome Super Saiyajin (graças ao trocadilho em japonês) e acaba se convencendo de que não vale mais a pena experimentar mais nada por lá. É nesse momento que o Rei e seus súditos tentam atacar Beerus, mas o Deus da Destruição aniquila o planeta com apenas um simples ataque.

Os habitantes locais muito se parecem com lagartas e, segundo Beerus, eram seres que não mereciam viver para sempre.

planeta desconhecido beerus anime 1 planeta desconhecido beerus anime 1a planeta desconhecido beerus anime 1c

Planeta Desconhecido I – Beerus e Wiss (Dragon Ball Super – Anime)

Esse planeta aparece no primeiro episódio do anime de Dragon Ball Super. Basicamente sua história muito se assemelha ao Planeta que Beerus explodiu logo no primeiro capítulo do mangá. Entretanto houve diferenças significativas no enredo entre anime e mangá. No anime, os habitantes muito se assemelham a javalis e o então Rei não teve qualquer intenção de enganar Beerus, como fez o Rei que tentou envenená-lo no mangá. No fim das contas, Beerus elogia a comida saboreada, mas reclama do excesso de gordura contida nela. Em razão disso, Beerus explode metade do planeta.

Próximo a esse planeta há mais dois outros, sendo um deles parecido com o planeta do nosso Sistema Solar, Saturno. Nenhum deles tem relevância no enredo.

planeta desconhecido beerus anime 2 seres planeta desconhecido beerus anime 2planeta desconhecido beerus anime 2a

Planeta Desconhecido II – Beerus e Wiss (Dragon Ball Super – Anime)

Esse planeta aparece no segundo episódio do anime de Dragon Ball Super. Beerus e Wiss se deslocam até esse planeta com a desculpa de Beerus em experimentar a carne de um dinossauro cujo boatos diziam ser muito saborosa. Entretanto um nativo deste planeta havia abatido o então Dinossauro, mas Wiss aparece avisando que iria se apoderar da então suculenta carne.

O nativo e Wiss então travam um diálogo em um idioma desconhecido para os telespectadores e logo em seguida o nativo se enfurece e realiza uma transformação, aumentando aparentemente o seu poder. Só que Beerus o enfrenta e o derrota sem qualquer esforço.

No fim, Beerus desiste de experimentar a carne de dinossauro e explode o planeta, sendo que tudo era apenas um pretexto para que ele lembrasse de detalhes de um sonho profético, que mais a frente se revelaria sendo a profecia do Super Saiyajin God, cuja imagem aparece durante a explosão do planeta.

planeta_desconhecido_episodio14

Planeta Desconhecido III – Beerus e Wiss (Dragon Ball Super – Anime)

Esse planeta aparece apenas compondo cena na segunda parte do episódio 14 de Dragon Ball Super, durante o retorno de Wiss e Beerus ao lar, logo após a conclusão da batalha entre o Deus da Destruição e Goku.

Não possui identificação ou relevância ao enredo.

planeta desconhecido beerus anime 3

Planetas Desconhecidos III – Beerus e Wiss (Dragon Ball Super – Anime)

Esses planetas aparecem apenas compondo cena no final do segundo episódio de Dragon Ball Super, logo após Beerus e Wiss decidirem retornar até seu mundo. Não possuem identificação ou relevância no enredo.

Planetas Desconhecidos - Beerus - Episodio 04

Planetas Desconhecidos IV – Beerus e Wiss (Dragon Ball Super – Anime)

Esses planetas aparecem apenas compondo cena no início do quarto episódio de Dragon Ball Super, faltando dez minutos para chegarem ao planeta do Kaio do Norte. Não possuem identificação ou relevância no enredo.

oitoplanetasemeiodestruídosporBeerus

Planetas citados por Ro-Kaioshin que foram destruídos por Beerus

Em apenas doze horas após acordar, Beerus destruiu oito planetas e meio, segundo Ro-Kaioshin. Essa revelação é feita já no final do terceiro episódio do anime de Dragon Ball Super. Como relatado, Beerus explodiu metade de um planeta no primeiro episódio e destruiu por completo outro no segundo. Logo, seis desses planetas destruídos por Beerus são até o momento completamente desconhecidos e nem sabemos os acontecimentos que o levaram a destruí-los.

planeta desconhecido mr. satan anime 1e planeta desconhecido mr. satan anime 1d

Planetas Desconhecidos – Delírios de Mr. Satan em Dragon Ball Super

Esses planetas aparecem no primeiro episódio do anime de Dragon Ball Super, durante um discurso delirante e mentiroso do Mr. Satan para os repórteres da Terra, logo após receber o prêmio pela Paz Mundial. São planetas que aparecem apenas para ilustrar a cena, sem qualquer identificação ou relevância no enredo.

planeta_desconhecido_Shanpa

Planeta Desconhecido – Shanpa (Dragon Ball Super – Mangá)

No terceiro capítulo do mangá de Dragon Ball Super, enquanto Beerus estava arrumando confusão na Terra, Ro-Kaioshin percebe que um outro planeta havia sido destruído. O responsável por isso foi Shanpa, o Deus da Destruição do Sexto Universo, que está a procura das esferas do Dragão de Namekusei. Como os seres do planeta ondeele e sua assistente estavam não sabiam sobre as tais esferas (chamadas por eles de orbes dos desejos), Shanpa destruiu o planeta junto com seus habitantes.

Planeta Watrin ootorin

Watrin

Esse planeta é apenas citado por Wiss, no terceiro episódio de Dragon Ball Super, para explicar a Beerus o que ele havia preparado para o Deus da Destruição antes de partirem para o Planeta do Kaio Sama do Norte. Wiss havia fritado salmões oriundos deste planeta que vinham acompanhados também de um famoso frango da Nebulosa 65, ao molho tártaro.

Moonsa

Esse planeta é apenas citado por Wiss, no quarto episódio de Dragon Ball Super, assim que Beerus reclama da comida que Wiss fez para ele antes de chegarem ao planeta do Kaio do Norte.No diálogo, Beerus diz estar farto de comer a tal comida mas Wiss retruca que ele não prepara esse prato há uns 160 anos, desde quando Beerus destruiu o planeta Monsaa.

Aparentemente Moonsa é um anagrama de Salmão (サーモン/ saamon).

planeta_banna_episodio006

Banna

Esse planeta é apenas citado por Wiss, no sexto episódio de Dragon Ball Super, ao comparar o molho de takoyaki (bolinhos de polvo) que Kuririn trouxe com um super molho doce de cereja escura desse Planeta Banna.

garbi

Snak

Esse é o lar do herói que desafia Mr. Satan para um duelo, Garbi. O alienígena veio de longe após saber que Mr. Satan foi o responsável por derrotar o Deus da Destruição. Obviamente isso foi mais uma das grandes mentiras do pai de Videl. É citado no episódio 15 de Dragon Ball Super.

planetas_episodio_12 planetas_episodio_12b

planeta_episodio_12_destruído

Planetas que aparecem durante a luta entre Beerus e Goku Super Saiyajin God.

Durante a bravata entre Goku e Beerus fora da Terra, no episódio 12 de Dragon Ball Super, Ro Kaioshin teme que os impactos gerados pelos golpes dos dois possam causar a destruição do Universo. Nisso alguns planetas aparecem sentindo as vibrações dos golpes entre Beerus e Goku, enquanto outros aparecem destruídos.

Aparentemente as cenas servem de ilustração para os diálogos de Ro Kaioshin, mas durante o desenrolar do episódio um planeta de fato é pulverizado por causa das vibrações dos ataques.

planetas_beerus_shanpa

Planetas que aparecem durante a luta entre Beerus e Shanpa no capítulo 6 de Dragon Ball Super.

O início do capítulo 6 do mangá de Dragon Ball Super mostra um flashback onde Beerus e Shanpa travaram uma batalha no Universo, destruindo diversos planetas por onde passavam. Tudo motivado pelo fato de Beerus ter comido sozinho um bolo de aniversário inteiro, feito para comemorar o aniversário dos dois deuses irmãos.

planet_sweets

Planeta Suittsu

Esse é um planeta citado por Shanpa e Beerus durante um flashback no capítulo 6 do mangá de Dragon Ball Super.

Na cena, Shanpa está furioso com Beerus por ter comido a Pafupafu no mi (uma fruta) que estava no topo do bolo de aniversário dos dois. E segundo Shanpa, tanto o bolo quanto a tal fruta são oriundas do Planeta Suittsu, que é responsável pelas mais deliciosas sobremesas do Universo 6. Porém, Beerus diz que em seu Universo (o sétimo) há também um Planeta Suittsuu.

planeta_sem_nome

Planeta Sem Nome 

Esse é o planeta onde ocorre o Torneio entre os escolhidos pelos Deuses da Destruição 6 e 7 que foi idealizado por Shanpa e é visto pela primeira vez no capítulo 6 do mangá de Dragon Ball Super.

Segundo o mangá, o planeta fica em uma dimensão neutra.

Planeta de Wiss 

Durante o capítulo 7 do mangá de Dragon Ball Super, Wiss participa de um jogo de palavras típico japonês, chamado Shiritori e escolhe uma palavra chamada “Jiru-Jiru”. Goku então pergunta o que isso significa e Wiss explica que é o nome de uma ave que existe em seu planeta.

Não fica claro se o Planeta de Wiss é o mesmo mundo onde Beerus e ele vivem atualmente ou se é de fato o planeta de origem do assistente de Beerus.

planeta_zuno

Planeta onde vive Zuno

Esse é o planeta onde vive Zuno Sama, um ser considerado onisciente, segundo Jaco. Bulma e Jaco vão atrás de Zuno Sama para obterem informações sobre as Super esferas do Dragão e uma maneira de chegar ao centro do Universo.

As habitações neste planeta muito se assemelham com a arquitetura medieval japonesa. No céu deste planeta há um astro que se parece com uma enorme Lua.

Planeta Wagashi

Esse é o lar de Monaka, o quinto integrante do time de Beerus e escolhido pelo próprio Deus da Destruição para participar do Torneio entre os Deuses do Sexto e Sétimo Universo.

Monaka é considerado um herói em seu planeta. O planeta é citado pela primeira vez por Wiss, no capítulo 7 do mangá de Dragon Ball Super.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

61.094 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

KAMI SAMA EXPLORER
INDEX  Principal New Page 1


 INDEX

Principal
Old News
Facebook
E-mail
Twitter
Youtube
Flickr

 JOGOS ONLINE
Uranai Game
Seu Poder de Luta
Nome em Japonês

 AKIRA TORIYAMA
Introdução
Biografia
Toriyama Exhibition
Toei Anime Fair
BIRD STUDIO
Comentários
Entrevistas

 DRAGON BALL
Aura e Magia
Cabelos
Cronologia
Detecção de Ki
Dubladores
Esferas
Falsas Fusões
Falsos Super Saiyajins
Fusões
Galáxias
Hierarquia
Itens
Ki
Letras
Linhas Temporais
Mortes
Dialeto Namek-go
Níveis Saiyajins
Nomes dos personagens
Números em Dragon Ball
Outro Mundo
Personagens
Planetas
Poder de Luta
População/ Censo
Símbolos
Técnicas
Veículos
Primeira Aparição

 MANGÁS
Awawa World
BattleMan F-1 GP!
Cashman
Chobit
Cowa !
Dr. Slump
Dragon Quest
Dub e Peter
Escape
Go ! Go ! Ackman
Haigyo no Mahi Mahi
Kajika
Karamaru
Kennosuke sama
Kintoki
Lady Red
Mad Matic
Mamejiro
Mysterius Rain Jack
Mr. Ho
Mr. Rocky
Pink
Pola & Roid
Sand Land
Sakugenkijo
Sonchou
Toccio The Angel
T. Highlight Island
Tokimecha
Tomato Girl Detective
Tongpoo
Uchujin Peke
Wonder Island

 ARTWORK
Naruto Hiden Kai no Sho
25 YEARS WITH JOJO

 ANIME
O Anime
Anime pelo Mundo
Aberturas e Encerramentos
Guia de Episódios Dragon Ball
Guia de Episódios Dragon Ball Z
Guia de Episódios Dragon Ball GT

 MANGÁ
O Mangá
Mangá vs. Anime
Mangá pelo Mundo
Plágio

 KANZEBANS
Capas

 DRAGON BALL SD
O Mangá
Scans

 DRAGON BALL NO BRASIL
História
Mangá
TV
Datas
Censura
Dragon Ball na Mídia
Dragon Ball na internet

 EXTRAS
Game Guides
OST CD Games
Jogos Cancelados

 REVIEWS
Super Cassette Vision
NES
Game Boy
Mega Drive
SNES
Terebikko
PC ENGINE
3DO
JAMMA
SYSTEM 32
Saturn
Playstation
Pippin
Playdia
Playstation 2
Game Boy Advance
Game Cube
PSP
Mini-Games
Design Master
Palmtop

 DAIZENSHUUS
Introdução
Complete Illustrations
Story Guide
TV Animation 1
World Guide
TV Animation 2
Movies & TV Specials
Daijiten
Cardass Perfect File 1
Cardass Perfect File 2
TV Animation 3

 BIRD LAND PRESS
Introdução

 LIVROS
Mangaká
Movie Books
Outros Livros

 FILMES/ESPECIAIS
DVD Dragon Box
Especiais
Filmes

 ÁUDIO
LPs e Fitas Cassete

 IMAGENS
Akira Toriyama
Autógrafos
Cards
Cosplayers
F1 & Senna
Model Sheets/ Concept Arts
Produtos

 DRAGON FALL
Introdução

 ZINES
Dragon Ball Milênio
Dragor Pall

 FLICKR


 

 


Kami Sama Explorer em nenhum momento infringe o Copyright de Dragon Ball pertencentes à BIRD STUDIO e SHUEISHA Inc., além de não estar envolvido em qualquer produção oficial feita por elas. Este site é de caráter educativo e todo o material referente à Dragon Ball tem como único propósito levar ao conhecimento das pessoas tal obra, nada mais do que isto. O mesmo vale para qualquer outro anime aqui citado, seja de Akira Toriyama ou não. KSE, KSE2k e Kami Sama Explorer são nomes fantasias pertencentes a Anderson "Kami Sama" e Akauê "Ginyu" Barko. É proibida a reprodução ou cópia, parcial ou total deste site. O uso sem permissão de qualquer link existente neste site não será permitido. Os direitos autorais deste site são protegidos pela lei nº 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. Quaisquer  dúvidas mande-me um e-mail. Obrigado. :)

FACEBOOK

abril 2017
S T Q Q S S D
« mar    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
Follow Me
FacebookFlickrYoutube

Welcome , today is terça-feira, 25 de abril de 2017