AKIRA TORIYAMA – ENTREVISTA SHENLONG TSUUSHIN #2

Shenlong Tsuushin #2

Entrevista publicada na segunda edição do SHENLONG TSUUSHIN (SHENLONG TIMES), um panfleto que acompanhava os 7 principais volumes dos Daizenshuus, contendo informações extras, curiosidades e entrevistas com pessoas ligadas à franquia Dragon Ball, incluindo o próprio Akira Toriyama.

Mesa Redonda Entre as Gerações de Editores – Round 2

Os quatro magníficos. Akira Toriyama e seus três editores, Fuyuto Takeda (terceiro editor), Yuu Kondou (segundo editor) e Kazuhiko Torishima (primeiro editor). Depois de 10 anos de Dragon Ball, agora podemos trazer você para “detrás das cenas”. Esta é uma discussão aberta com alguns dos maiores responsáveis por Dragon Ball. É a segunda na série. Por coincidência, Sr. Toriyama estava em Tóquio, então ele entrou na discussão. Sr. Takeda é o líder da discussão.

Takeda: Depois de muito tempo de Dragon Ball, acho que Akira Toriyama gostaria de falar o que estava por trás das cenas, mas primeiro, eu gostaria de falar com o Sr. Torishima. Dragon Ball foi popular “logo de primeira”?

Torishima: Bem, nós estávamos pensando no que fazer depois de Dr. Slump. Nós pensamos, “O que fazer depois?”. Eu perguntei para o Sr. Toriyama sobre escrever uma história curta para a Weekly Jump e a Fresh Jump.

Toriyama: Eu escrevi várias histórias curtas. Então Sr. Torishima e eu conversamos muito. Torishima disse que a reação do leitor para elas não seria boa. Nós planejamos isso cuidadosamente em encontros, mas… (sorrisos)

Torishima: Nós não falamos seriamente sobre Dragon Ball logo depois de Dr. Slump, mas a reação do leitor foi realmente muito boa.

Toriyama: É, eu tive um bom pressentimento sobre as reações positivas, então pensei: Isso pode ser realmente bom. Eu pensei se deveria fazer do garoto o herói.

Takeda: Então começamos a continuar a história. No começo, por quanto tempo você pensou que levaria para fazer cada saga?

Toriyama: No começo, eu não pensava nisso. Eu fui começar a pensar só no último ano, então fiz três sagas.

Torishima: Certo, certo. Autores geralmente preparam mais rascunhos.

Kondou: Geralmente autores fazem alguns rascunhos e um rascunho final. Mas no caso de Toriyama, ele pulou os rascunhos mais simples e fez só o final. Então eu não sabia se eu deveria corrigi-los ou não, mas Toriyama é um gênio das revisões, então se ele pessoalmente corrigisse um rascunho mais simples, então a impressão inteira muda drasticamente.

Toriyama: Não, não, não. É que eu sou muito preguiçoso pra perder energia trabalhando em correções, então eu faço do meu jeito. (sorrindo)

Torishima: o mais difícil momento foi quando nos contaram que Son Goku deveria crescer. Toriyama disse que nós não poderíamos continuar se ele crescesse (sorrindo). Então nós tivemos que falar para o chefe que ele precisava crescer (para também fazer Toriyama crescer).

Takeda: É, negociamos com os executivos.

Torishima: Porque isso é contra a teoria dos mangás. A coisa básica é a atenção maior dada ao personagem principal ou herói. Então nós ficamos emocionados no dia em que a edição que Goku crescia, foi para as vendas. Nós viemos ao escritório cedo, antes das 8 da manhã para escutar as queixas dos leitores. Mas eles aceitaram naturalmente.

Takeda: O primeiro estágio de Son Goku ser aceitado foi porque ele era “bonitinho”, e quando ele cresceu, ele se tornou ‘mais legal’.

Torishima: E quando Goku cresceu, foi quando a era Takeda acabou. Então durante a era Kondo, Vegeta apareceu e então o número de fãs do sexo feminino cresceu.

Kondou: Mas antes das mulheres comprarem a Jump, elas liam o tipo de mangá Shoujou. Depois que eu fui encarregada nós fomos na direção de historias de lutas. Então nós precisaríamos escalar história geral, história das lutas e a história de fundo. Então nós tínhamos 3 coisas para pensar.

Takeda: Nesse tempo, Toriyama queria popularizar a serie fazendo sua historia realizada.

Toriyama: É, nesse tempo, eu adorava falar sobre a história, tanto como desenhar. Indo por sagas, eu pensava em cada parte, uma vez por mês. Eu continuava cavando o mesmo buraco. A parte mais difícil foi quando Trunks apareceu. Por mais que eu desenhasse e escrevesse, menos fazia sentido. Foram tempos difíceis.

Torishima: É, ninguém tinha esse tipo de paciência, exceto Kondo. Eu não tinha essa paciência.

Toriyama: Você não estava na gerência naquele tempo, mas você me chamou na minha casa e disse: “Sr Toriyama, depois de esperar pelos inimigos, estes se revelam ser apenas um velho e um gordo (risadas)”. A verdade é, nós tínhamos planejado usar apenas o 19 e o 20. Nós tivemos outra escolha, então mandamos 17 e 18. E você diz: “Estou desapontado, eles são apenas crianças”. Então eu mandei Cell.

Takeda: Isso significa que você não planejava mandar Cell?

Toriyama: Isso mesmo. Eu gostei do 19 e do 20. Depois eu acabei gostando da primeira forma de Cell.

Takeda: Aquele inseto? Você gostou daquele inseto?

Toriyama: Então Kondou disse: “Ele parece ok, mas claro que ele pode mudar”. Então decidimos transformá-lo para uma segunda forma.

Kondou: Sério? Eu não lembro disso.

Toriyama: Depois disso, Kondou estava terrível. Ele disse: “Agora, Cell parece burro. Por que não fazê-lo perfeito?”

Kondou: Bem, ele parecia… realmente burro! (risos)

Toriyama: Na segunda fase, eu gostei disso, então eu queria que ele tivesse mais tempo de aparição, mas nós não tivemos escolhas: teríamos que transformá-lo. Então fizemos o Perfect Cell, que o Kondou gostou.

kami-sama-explorer