JOGOS – PIPPIN – Dragon Ball Z Anime Designer

PIPPIN – BANDAI/ APPLE

Dragon Ball Z Anime Designer (アニメデザイナードラゴンボールZ)
Versão demonstrativa: Dragon Ball Z Anime Designer Sample [BDE-10019] (Não Oficial)
Estilo: Interativo/ Editor de Arte
Data: 18 de Julho de 1996
Developer: Magic Mouse/ Edward de Jong / BDEC
Publisher: BANDAI
Licenciadores: Bird Studios/ Shueisha/ Fuji TV/ Toei Animation/ BANDAI
Preço oficial de lançamento: Desconhecido
Raridade: 7/ 10
Preço atual de mercado: ¥ 3000,00 a
¥ 10000,00
Existe Game Guide? Não
Existe ROM? Sim

O videogame Pippin é um dos maiores fiascos da BANDAI. Lançado no Japão em 28 de Março de 1996 e nos EUA em 01 de Setembro do mesmo ano, ele é basicamente um Power Macintosh com configuração de videogame. Nele pode-se rodar os poucos jogos produzidos para ele além de outros CDs multimídia. Ele vinha com um software de conexão com internet que permitia aqueles que tinham um modem externo de Macintosh se conectar à rede.

Na verdade, a tecnologia deste console pertence a Apple, que nunca teve interesse em lançar o console por conta própria, mas sim de licenciar a tecnologia, tal como ocorreu com o 3DO e as empresas envolvidas. Como a BANDAI sempre teve um grande interesse em dominar uma fatia considerável no concorrido mercado de videogames, mas sempre com tentativas frustradas para tal (como as bombas Terebikko, Playdia e Design Master), a empresa foi a primeira que adquiriu da Apple o licenciamento da tecnologia para a produção do Pippin.

Com uma escassa lista de jogos, Dragon Ball Z Anime Designer foi o primeiro de todos. Ele foi desenvolvido pela empresa Magic Mouse, que fora contratada pela BANDAI Co. Ltd para esse projeto. Segundo a Magic Mouse, o “jogo” nunca foi lançado em inglês devido a problemas de licenciamento, já que os direitos de Dragon Ball envolvem diversas empresas diferentes, como a Bird Studios, Shueisha, Fuji TV, Toei Animation, etc.. Mas acreditamos que ele nunca foi lançado por ser uma droga.

O programa segue o formato do famoso Mario’s Paint para Super Nintendo. Ele tem uma barra de ferramentas parecida com programas amadores de retoque e tratamento de imagens, mas com uma quantidade ínfima de funções. Nele podemos escolher imagens dos personagens e cenários de fundo para compor suas ilustrações. Aliás, os cenários com correspondência com a série até que são interessantes. Podemos escolher entre várias localidades, como o Planeta do Kaio do Norte, a casa do Kame, a arena do Tenkaichi Budoukai entre outras. Na barra de ferramentas temos funções que nos permitem rotacionar as imagens, alterar as cores das mesmas, escurecer e clarear, maximizar e minimizar, além de desenhar “balõezinhos” para escrever neles o que vier na cabeça ou então usar as onomatopéias do “jogo”, já prontas em ideogramas. Pelo que podemos ver, algumas das imagens do “jogo” foram vetorizadas a partir de ilustrações do Toriyama para os Daizenshuus, gerando um resultado mais do que duvidoso. Fora isso, temos uma série de imagens que mais parecem ter sido extraídas dos jogos de SNES, face a qualidade dos sprites!!!

Ao todo são mais de 1000 imagens de Dragon Ball Z e umas poucas de Dragon Ball GT que servem para ilustrar seu site tosco ou até mesmo roteirizar uma historinha com os personagens de Dragon Ball Z de forma mais tosca ainda. Aliás, o próprio site oficial da Magic Mouse foi ilustrado com algumas imagens do jogo: http://www.magicmouse.com/japanese/h_jproducts.html (versão em PDF, clique aqui).

Box Art, Labels, Obi Strip

Manual

Pôsteres, Imagens Promocionais

Imagens do jogo

Vídeos

[yframe url=’http://www.youtube.com/watch?v=8_hOl0icxcE’]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*