Criador de Bobobo-bo Bo-bobo, Yoshio Sawai, fala sobre o impacto que Dragon Ball teve na sua infância

 

Criador de Bobobo-bo Bo-bobo, Yoshio Sawai, fala sobre o impacto que Dragon Ball teve na sua infância. Entrevista e ilustração foram publicadas na “Dragon Ball Children Volume 4” em março de 2003. Confira tradução:

Pra mim, quando eu era criança, Dragon Ball, entre todas as coisas, era o número um disparado! Qualquer outro entretenimento era insignificante, quando eu tinha a chance de ler Dragon Ball.

Quando eu fui atropelado por um carro na porta da escola, pensei: “Não posso morrer até ler o que acontece depois em Dragon Ball”. Embora tenha sido apenas uma entorse. Meu apego número um à vida era Dragon Ball, foi assim no primário e ensino médio.

Existem aos montes cenas famosas em Dragon Ball. Dentre elas, a que mais me chocou foi a do Nappa arrancando o braço de Tenshinhan. Pra mim, foi o maior choque de todos, de longe. Vegeta estava de pé atrás dele caçoando, o chamando de fraco, então eu senti uma incrível sensação de desespero. Quando eu terminei de ler, fiquei tipo o Piccolo, pensando: “A Terra está condenada…”. No dia em que eu li aquele capítulo, fiquei em estado de choque que não conseguia comer nada.

Esse foi o momento em que eu pensei: “Chega logo semana que vem! Sério!”, mais que tudo na minha vida.

Depois de adulto, olhando para trás agora, percebo que Dragon Ball ocupava 90% de mim. Se não fosse por Dragon Ball, acredito que minha infância definitivamente teria sido chata.

Obrigado, Dragon Ball. E Toriyama-sensei.

Outro dia, reli Dragon Ball pela primeira vez em muito tempo. “Ah, ainda é o número um disparado”, pensei.

Pra mim, Dragon Ball será para sempre o número um disparado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*