Criadora de Kamikaze Kaitou Jeanne, Arina Tanemura, fala sobre o impacto que Dragon Ball teve na sua infância

 

Criadora de Kamikaze Kaitou Jeanne, Arina Tanemura, fala sobre o impacto que Dragon Ball teve na sua infância. Entrevista e ilustração foram publicadas na “Dragon Ball Children Volume 14” em janeiro de 2004. Confira tradução:

A geração Dragon Ball… Eu sem dúvida sou um membro. Comecei a comprar a Jump quando Dragon Ball começou sua serialização. Enquanto meu irmão mais velho e eu estávamos empolgados com os desenvolvimentos semanais, começaram também o anime e jogos em cima disso; pensando agora, acredito que realmente amei. Eu particularmente amei Bulma e, claro, Goku! Essa dupla realmente me atraiu, então, mesmo depois deles pararem de fazer as coisas juntos, eu ficava tão feliz quando tinha uma cena ocasional deles se encontrando ou conversando que eu não conseguia me conter.

E, claro, o que eu mais gostei em Dragon Ball foram seus desenvolvimentos inesperados e atraentes!! Goku crescendo (em altura), se casando e tendo filhos (bem, são coisas comuns, mas suponho que seja surpreendente devido ao personagem de Goku…), o Rei Demônio e Deus sendo a mesma pessoa, parentesco de Trunks, Saiyajins se tornando Super… Enfim, é simplesmente maravilhoso!!

Quando eu era leitora, simplesmente achei divertido! Mas agora que tive o privilégio de ser elevada à mesma posição, conhecida como “autor”, eu realmente o respeito… ou melhor, acho que ele é Deus. De fato, não há nenhum tom ou qualquer coisa na página. É verdadeiramente simples, mas é lindo, tem impacto e é fácil de ler. É ideal!

Eles também foram usados nos finais do anime, mas eu sempre gostei muito das ilustrações que tinham todos os personagens juntos. Você podia sentir especialmente o amor nos desenhos de carros e motos que Toriyama-sensei desenhava, e os mecanismos e máquinas que ele mesmo projetou; Não tenho uma, mas duas de suas coleções de ilustrações.

Personagens adoráveis, uma história atraente, desenvolvimentos excelentes, ilustrações energéticas…Dragon Ball é um mangá entre mangás! A verdadeira essência!!

Daqui pra frente, tanto como fã quanto como humilde autora, quero continuar amando-o com todo o meu respeito!!

P.S. Quando estamos com sono no trabalho, jogamos “Yamanote Line”(um jogo de bebida); quando jogamos, a categoria em que todas as oito pessoas são capazes de continuar falando nomes de personagens sem parar é Dragon Ball. É realmente incrível!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*