Kintoki

Kintoki

Kintoki - Weekly Shonen Jump 50/ 2014

Kintoki (-金目族のトキ-)
Lançamento: 2010 (ed. 50 Weekly Shonen Jump)

Kintoki (-金目族のトキ-) é um mangá one-shot escrito e ilustrado por Akira Toriyama e publicado na edição 50 da revista Weekly Shonen Jump, em 15 de novembro de 2010. Ele é um dos seis one-shots publicados pela Shueisha como parte do projeto “Top of the Super Legend”, que reuniu uma série one-shots de mangakás famosos, a saber:

1. “Bench”, de Masashi Kishimoto (Naruto);
2. “Bankara-san ga Tōru”, de Hideaki Sorachi (Gintama);
3. “Moon Walker LTD.”, de Takeshi Konomi (Prince of Tennis);
4. “Pō”, de Kyosuke Usuta (Flute Blower! Jaguar); e
5. “SUCCEED”, de Osamu Akimoto (Kochikame).

A história gira em torno de Toki, um garoto de 19 anos que vive no deserto. Ele pertence a uma antiga e praticamente extinta tribo dos “Aurumoculi”, uma raça guerreira de humanos conhecidos no passado como deuses da guerra. Eles têm olhos dourados e uma monstruosa habilidade psíquica, porém uma curta expectativa de vida, justificando a sua quase extinção.

Após abater uma Thundra (uma gigantesca e perigosa ave da região) e tentá-la vendê-la na cidade para um mercador local, Toki conhece uma garota chamada Merulusa, que diz ser uma cartomante vinda do planeta Vênus e que aparentemente ganha a vida com isso. Assim que descobre que Merulusa é uma garota, o jovem Aurumoculi sem qualquer cerimônia a pede em casamento, para que possa dar continuidade a sua linhagem. Entretanto, a jovem “venusiana” se recusa da proposta descabida.

Os dois ainda trocam algumas palavras e logo depois Toki se despede da jovem e segue de volta em direção ao deserto. Eis que surge na pequena cidade o mimado filho do senhor do reino, Berry-Sama, que chega com seus guarda-costas no local onde Merulusa está. Ele solicita um encontro com a cartomante, que desdenha friamente do rapaz, zombando de sua fisionomia infantil, apesar dele ser um adulto de 25 anos de idade.

Com o orgulho ferido e ainda zombado por pessoas locais, Berry-Sama atira em alguns homens que riram dele e é nesse instante que Merulusa tenta fugir. Berry-Sama ordena que um de seus guarda-costas, Rasp, atire na cartomante, onde um dos tiros a acerta na perna. É nesse momento que Toki ouve o barulho dos tiros disparados e retorna ao local, salvando Merulusa de ser assassinada.

Toki consegue derrotar facilmente um dos guarda-costas de Berry-Sama, Cran, dito o melhor espadachim do reino. A derrota de Cran fez com que Rasp desconfiasse de que o jovem fosse um Aurumoculi. Berry-Sama não se intimida e ordena que outro de seus guarda-costas, o grandalhão Huckle, enfrente o pequeno Aurumoculi. Eis que então o último de seus guarda-costas, Quina, intervém, se propondo a lutar com Toki, no lugar de Huckle.

Quina, apesar da aparência senil e desacreditado pelos outros guarda-costas de Berry-Sama, consegue golpear Toki sem dificuldade. Os dois travam uma luta incrível e bastante equilibrada, o que faz Toki estranhar tudo isso. O jovem Aurumoculi pergunta a Quina se ele também pertence a sua raça. Com a resposta positiva, os dois percebem que não estão sozinhos no mundo. Apesar da aparência, Quina é um “jovem senhor” de 38 anos, que já havia ultrapassado a expectativa de vida dos Aurumoculi e por isso procurou viver seus últimos anos de vida em luxúria e usufruindo de um emprego que o pagasse bem. Mas ao concluir que seu amo é um tremendo imbecil, Quina decide então abandonar o emprego medíocre, desistindo da luta e abandonando o local.

Inconformado, Berry-Sama faz de Merulusa sua refém, mas para o seu azar, uma Thundra aparece no local e captura o rapaz. Sem guardar qualquer rancor, Toki se propõe a salvar Berry-Sama. O jovem Aurumoculi então pega a arma de Rasp e com uma mira incrível acerta em cheio a monstruosa ave, salvando Berry-Sama da morte.

Cessado o perigo, Huckle, que mal participou da história, se propõe a levar Merulusa a um hospital local. Desconfiada do grandalhão, a jovem cartomante pede para que Toki os acompanhe, que aceita. Além disso, o derrotado espadachim Cran também pede para acompanhar os três, rumo ao hospital.

Admirada pelas habilidades excepcionais de Toki, Merulusa insinua-se para o jovem Aurumoculi, mas por mero interesse financeiro. É nesse momento que Toki responde com certo desdém a cartomante, dispensando-a, visto que após a revelação do velho Quina de que ainda possam existir uns 5 ou 6 de sua raça, ele crê que possa encontrar alguma mulher Aurumoculi com quem possa casar.

Por fim, a história se encerra, apresentando como futuros protagonistas um trio de personalidade incompatível, que saíram em uma grande aventura em busca de outros Aurumoculi. Entretanto, nada mais foi lançado em relação a Kintoki.

Com apenas 32 páginas, Kintoki não causou nenhum furor quando lançado. Além do que, Kintoki é um verdadeiro exemplo do desgaste (ou preguiça) do processo criativo de Akira Toriyama, com uma história bastante genérica e com artworks de personagens reciclados de outras obras suas. O personagem Toki é uma cópia descarada de Beelzebub (SandLand), tal como o velho Quina, que muito lembra o Dr. Gero (Dragon Ball). Apesar disso, Toriyama conseguiu mostrar boas cenas de luta, herança dos anos dedicados a Dragon Ball.

Kintoki - Autógrafo de ToriyamaKintoki - Programa de TV

Kintoki - ToriyamaKintoki - Programa de TV
Kintoki

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*