A Sociedade de Dragon Ball

Sociedade 

 

 

Este é Dragon Ball, onde os olhos tendem a ser fixados unicamente nas intensas batalhas de Goku e seus amigos, mas no mundo cotidiano, que se pode dizer que é o outro lado dessa configuração, muitas pessoas vivem, e eles criam nações e formam suas próprias sociedades. E, protegendo as leis estabelecidas, eles vivem suas vidas cumprindo a administração do governo. Claro, não é apenas a Terra; é algo que pode ser dito sobre todo o universo. Aqui, nós vamos pegar a Terra, planeta Vegeta e planeta Namekusei, e vamos pensar sobre a formação das nações em Dragon Ball e os sistemas sociais.

 

Terra

Toda a terra da Terra é governada como uma única federação. Uma “federação” refere-se a um regime que é administrado sob um governo unificado quando dois ou mais países se unem, com cada um tendo uma relação de igualdade. Normalmente, existem muitos casos de países pequenos que se unem e formam um para se opor aos grandes países, mas na Terra de Dragon Ball, todos os países do mundo se juntaram para formar uma nação. Certamente, pode ser chamado de “Nação da Terra”; isto provavelmente poderia ser chamado de um ambiente ideal onde é difícil para conflitos internacionais ou guerras surgirem.

A “União da Terra” é composta por 43 países. Após a formação da união, tornou-se uma única região de federação. Como 43 países dispersos se uniram como uma nação? Geralmente, uma federação é criada quando países que têm um objetivo em comum se juntam. A necessidade de se tornar a “Nação da Terra”, em que os 43 países se uniram, deve ter sido o senso comum de cada país sobre a questão da defesa de outras formas de vida extraterrestres. Para combater invasões de criaturas extraterrestres,  ou do “Reino dos Demônios” do outro lado do mundo, parece que havia uma necessidade de ir além da estrutura de “país” e ser unificada sob a bandeira da “Nação da Terra.”

Nesta federação, quem tem total autoridade  é o Rei Nacional que reside no Castelo do Rei. Se o rei nacional é escolhido por eleição ou pela hereditariedade é desconhecido, mas no Volume 1, Capítulo 1, de acordo com as palavras de Bulma, o rei nacional de 100 anos atrás se tornou rei através do poder das Esferas do Dragão.

É uma monarquia onde o rei possui privilégios, mas suas políticas são geralmente democráticas, e a administração é deixada para o autogoverno de cada região. Em outras palavras, os interesses do rei nacional são fracos contra a administração regional. Como na “Figura 1”, as funções políticas e econômicas estão concentradas em grandes cidades como a Capital do Oeste, ou a cidade real, a Capital Central, e, portanto, não se estende para as áreas rurais. Por causa disso, as diferenças econômicas entre as áreas urbanas e rurais são extremamente grandes, por isso há grandes cidades ladeadas por edifícios de grande altura, e ao mesmo tempo, existem regiões que são marcadas pela seca, como a vila de Namu, e sua falta de água para uso diário. Além disso, o atraso nas instalações de educação e saúde pode ser notado.  Há muitas regiões onde não existem nem escolas e nem hospitais. No entanto, a educação por correspondência está se desenvolvendo, e se eles participarem de palestras, não é necessário que as crianças viagem diariamente.

Tão pouco quanto o olhar central chega às áreas rurais, não se pode dizer que a ordem pública nacional seja sempre positiva. Em locais longe das áreas urbanas, facções criminosas como do Rei Pilaf ou o Exército da Red Ribbon aparecem frequentemente.  No governo, existem as Forças de Defesa Reais, que é o exército nacional do qual o Rei Nacional detém toda a autoridade, mas, lamentavelmente, são fracos, e a sua eficácia na luta contra criminosos é duvidosa.

 

– Daizenshuu 7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*