DAIZENSHUUS – INTRODUÇÃO

Daizenshuus – Introdução

A palavra Daizenshuu (大事典) é composta de três kanjis.
Em uma interpretação mais próxima do português eles significariam:

DAI = grande
ZEN = completo
SHUU = obra (ou trabalho)

Mas quando ”ZEN” e ”SHUU” estão juntos, há um significado próprio:
ZENSHUU = coletânea

Então, Daizenshuu em uma tradução livre quer dizer: ”GRANDE COLETÂNEA DA OBRA”

Na internet vemos diferentes formas de se grafar a palavra Daizenshuu.

“Daizenshu” ou “Daizenshû” sem o segundo “u” é a forma que poucos sites e algumas lojas virtuais escrevem;  “Daizenshyu” com “y” pode ser encontrado em alguns outros  poucos sites informativos de renome; e “Daizenshuu” é a maneira de escrever mais comum.

O que acontece é que mesmo no romaji, empregado na transcrição fonética da língua japonesa para o alfabeto latino (ou romano), não existem determinadas letras para alguns sons, da mesma forma que não temos algumas letras para  romanizar perfeitamente muitas palavras japonesas. É por isso que encontramos essas variações, e não há como dizer qual está mais certa ou errada.

Aqui optamos por “Daizenshuu”.

Com término da publicação dos mangás de Dragon Ball, a Shueisha passou a lançar de tempos em tempos, entre 1995 e 1997, os tão afamados Daizenshuus. No total foram 7 livros e 3 apêndices tratando de toda saga de Dragon Ball e Dragon Ball Z.

Aqui consideramos os três apêndices como Daizenshuu 8, 9 e 10.  Também foram lançados dois livros especiais sobre Dragon Ball GT, o “Dragon Ball GT Perfect File 1” e “Dragon Ball GT Perfect File 2”, que saíram sob o selo da JUMP ANIME COMICS JR, dentro da série Jump Comics Selection. Mas eles não se enquadram dentro do título/ coleção  Daizenshuu.

Levando-se em conta as medidas padrões usadas no ocidente, com uma margem de tolerância de 1cm,  os dois GT Perfect Files foram editados em formato B6 (12,6 cm x 18,25 cm), enquanto os sete Daizenshuus além dos 3 apêndices foram lançados em formato B5 (17,6 cm x 25 cm), o que é uma diferença de tamanho considerável. A imagem abaixo esclarece esta diferença. Devemos levar em conta que há uma pequena diferença de tamanho (cerca de 5 mm pela capa) entre os sete primeiros Daizenshuus de capa dura e os apêndices.

Em muitos sites podemos encontrar imagens das capas dos Daizenshuus. Mas em sua maioria elas estão com uma espécie de “tarja” colorida cobrindo a parte inferior do desenho. Só para esclarecer, essas “tarjas” não fazem parte da ilustração da capa. O que acontece é que muitas publicações no Japão vem “ensacadas” e dentro do plástico eles colocam essa tarja, com alguns poucos detalhes do que contém o livro. Isso, logicamente, para que os livros não sejam folheados na loja.

Todos os Daizenshuus vem com uma capa protetora (a exceção dos apêndices e dos dois GT Perfect File), com uma imagem dourada do Shenlong ao fundo e uma imagem colorida em destaque. A capa interna apresenta apenas o fundo sem a imagem em destaque.

Na parte interna temos também um pôster, com a imagem em destaque da capa (sem o fundo), e no verso do pôster temos alguma outra imagem que vai variar de volume para volume.

Nos Daizenshuus podemos encontrar praticamente todos os elementos que Toriyama utilizou para criar o universo de Dragon Ball. Tratando tanto do mangá, quanto da série animada, dos filmes e especiais para TV e inclusive de produtos relacionados a Dragon Ball, como os “cards games”.

Para cada um dos temas, os Daizenshuus procuram explicar minuciosamente cada pequeno detalhe, desde o processo de criação até como, onde e quando foi veiculado. Por isso tudo que os Daizenshuus são conhecidos pelos fãs como “as bíblias de Dragon Ball”.

Entretanto, temos um grande problema nos Daizenshuus. Mesmo sendo uma das principais referências quanto a informações de Dragon Ball, algumas destas informações são apresentadas como a verdade dentro do contexto da série.

Devemos lembrar que os Daizenshuus, por melhores que sejam, são produtos criados diretamente pela Shueisha e não diretamente por Akira Toriyama. Além disso, os Daizenshuus consideram toda a “série canônica” (em outras palavras, o mangá) e a “série não-canônica” (adaptações do mangá ou produtos paralelos e independentes ao mesmo) dentro de um único contexto, sem explicar como. Tanto que em outros livros tão completos e informativos de Dragon Ball (como o DRAGON BALL LANDMARK e o DRAGON BALL FOREVER, lançados posteriormente), as equipes responsáveis parecem que fizeram questão de destacar que algumas das informações apresentadas neles pertenciam aos Daizenshuus e não a série.

Os Daizenshuus variam muito tanto no número de páginas quanto na forma de abordagem dos assuntos. E em sua maioria são maravilhosamente ilustrados com artworks originais de Toriyama. Entretanto quase todo texto é em japonês, com uns pequenos trechos em inglês.

Fora do Japão, apenas a França e a Alemanha editaram uns poucos volumes. Na França, a editora Glenat editou os volumes 1 e 7. Como o volume 1 contém em quase toda sua totalidade ilustrações, o destaque fica para o Daizenshuu 7, pois esse é o Daizenshuu com maior quantidade de texto e informação.

Na Alemanha foi publicado apenas o volume 1, pela editora Carlsen Comics que acabou por usar a mesma capa da edição francesa. Tanto as edições francesas quanto a alemã tiveram todo seu conteúdo traduzido. Nota-se também que diagramaram as capas de forma diferente, usando os mesmos artworks dos Daizenshuus correspondentes, mas com outra imagem de fundo. Entretanto isso é apenas para a capa protetora, pois na capa interna temos a imagem de fundo original.

A título de curiosidade, a caixa de cinco CDs intitulada “DRAGON BALL & DRAGON BALL Z DAIZENSHUU”, lançada no Japão em abril de 1994, não possui vínculo com os livros. Essa coleção contém muitas BGMs (background musics) e todas as aberturas e encerramentos de Dragon Ball e Dragon Ball Z lançadas até esse período, tanto da série, quanto dos filmes e especiais de TV. Ao todo são 104 faixas, que totalizam 453 minutos de música, ao preço de 10.000 ienes.

A caixa de CDs também vem com um encarte colorido e ilustrado. O encarte contém as biografias dos produtores por trás de Dragon Ball e Dragon Ball Z, um pequeno resumo de ambas as sagas, além de todas as letras das músicas que figuram na coleção.

kami-sama-explorer